Como Encontrar Produtos Para Vender Online em 2020

O comércio eletrónico está em franca expansão e o ano de 2020 aparenta ser o melhor ano produtos para vender online. Estudos apontam para que em 2040 cerca de 95% das vendas online sejam através do e-commerce. Obviamente para vender produtos online é preciso estar-se a par das tendências e 2020 já nos deu uma amostrar suficiente sobre o que vender online com maior taxa de sucesso.

Para vender produtos online é preciso antes de mais perceber quais as necessidades imediatas do consumidor online em Portugal. Para vender produtos online em 2020 é necessário ter em atenção quais as necessidades do consumidor, ou as areas onde existe um maior índice de procura se preferirmos.

Leia também: Quanto Custa Criar um Site em Portugal?

Dados coligidos dizem-nos que:

Primeiro ponto: produtos de venda online que custem entre 10 e 40€ são os mais vendidos. Explicam-nos esses dados que compras inferiores a 10€ não são tão compensatórias devido aos custos dos portes de envio. Em oposição, compras superiores a 40€ são apenas atrativas caso estejam acompanhadas de uma campanha de promoção ou desconto.

Segundo ponto: correndo o risco de constatar o óbvio, ter um produto único e excitante continua a ser uma mais valia e saber anunciá-lo devidamente no seu site é um dos grandes trunfos que levam ao sucesso para vender produtos online.

Terceiro ponto: dados afetos ao atual milénio dizem-nos que o consumidor tende a procurar por produtos de venda online que tardem a passar de moda, fáceis de armazenar e de envio fácil. Esta é uma fórmula de sucesso para vender produtos online.

Por fim, quarto ponto: é sempre util ter um olho no que a concorrência direta está a fazer para vender produtos online. Pode também tirar proveito de questionários feitos através das redes sociais ou no seu site e analisar por si as respostas do seu público.

Tendo em conta todos estes fatores de análise sobre quais os melhores produtos para vender online, deixamos aqui em baixo uma lista dos produtos que respeitam os anteriores fatores.

1. Wireless e Bluetooth

Os AirPods da Apple vieram marcar uma posição no mercado das tecnologias e não só a praticidade do produto foi vista como bastante positiva mas também o aspecto estético teve um papel muito importante no sucesso do produto. Para vender produtos online convém estar na crista da onda na altura de seguir tendências, e esta é uma a seguir. Gadgets que façam do wireless e bluetooth a sua bandeira estandarte são um dos caminhos para vender produtos online em 2020. Menos cabos, conectividade wireless, qualidade maximizada.

2. Produtos Para os Nossos Animais

O comércio de produtos de venda online para animais de estimação tem atingido níveis de sucesso extraordinários e estão cada vez mais em voga. Com o número de páginas dedicadas a animais de estimação nas redes sociais a proliferar, estudos apontam para um volume produto de vendas online de 270 mil milhões de euros para 2025 relativos a animais de estimação. Gastar dinheiro com o animal de estimação deixou de ser visto como uma extravagância para o consumidor comum. É hoje em dia possível vender produtos de venda online para cães, gatos e não só, como camas, comedouros de alimentação lenta, luvas de escovação, brinquedos eletrónicos, entre tantas outras opções.

3. Moda

Dizem-nos as tendências para 2020 que as roupas de estilo modelador estão na berra, no que a vender produtos online diz respeito. O novo milénio trouxe um foco mais virado para o exercício fisico, e à medida que os corpos vão ficando melhor torneados, as roupas mais justas ou modeladas ao corpo, como o mundo do vestuário lhes chama, ganham maior procura. Roupas modeladoras, cintas pós parto, roupa interior acolchoada, roupa de treino vão estar no topo da lista para vender produtos online.

4. Acessórios de Viagem

Viagens, viagens e viagens. Nunca se viajou tanto como hoje em dia e por isso não será novidade para ninguém que acessórios de viagem estejam no topo da procura no que a vender produtos online diz respeito. Devido a negócios ou puro lazer, quem viaja deve-se fazer acompanhar de um número de acessórios indispensáveis aos dias que correm. Tais como adaptadores e carregadores de telefoneis, bateiras portáteis ou power banks, almofadas de pescoço, malas e bolsas de higiene, localizadores de bagagem e cadeados.

5. Acessórios para o Carro

Ainda na onda dos acessórios, desta feita para o carro. Nunca existiram tantos carros como na era em que vivemos. Existem várias oportunidades de vender produtos online com ligação à industria automóvel, sejam eles tapetes para o carro, capas com melhor aderência para o volante, câmaras para o carro, carregadores de telemóvel para o carro, suportes para o GPS no carro, entre tantas outras hipóteses.

6. Acessórios de Beleza

Este mais virado para o público feminino mas não exclusivamente. São os acessórios de joalharia cuja imensa oferta fez com que os preços de hoje em dia sejam cada vais mais acessíveis. Com preços mais acessíveis, menos risco destes serem extraviados através de uma encomenda, logo mais procura. No ano de 2020, para vender produtos online, uma das chaves do sucesso pode passar por expor na sua loja joias minimalistas, argolas de ouro, pins de esmalte, ganchos para o cabelo, inúmeros acessórios para as unhas e manicure, etc.

7. Acessórios Smartphones

Os smartphones são cada vez mais uma extensão do ser humano. São um item valioso não só pelo valor monetário mas pelo valor afetivo que este vai adquirindo à medida que vai passando mais tempo na nossa pose. Importa por esses motivos investir neste item. Existem então para vender produtos online dos mais diversos ramos focados nos smartphones, como capas de proteção, películas, suporte de telemóvel, carregadores e adaptadores, PopSockets, etc.

8. SmartWatches

Ainda na toada tecnológica, os smartwatches vão cada vez mais ganhando espaço no panorama do e-commerce. Para vencer produtos online, loja que se preze e que esteja ligada ao ramo tecnológico deve ter em exposição smartwatches. 2019 foi o ano em que mais se venderam smartwatches, tendência essa que se deve manter no ano 2020.

Deixe um comentário